Saltos.

Nenhum comentário

Seguia meu caminho em linhas de colisões,

Com várias paredes e muralhas,

Nunca conseguia saltar alto

O suficiente para
Ultrapassar.

 

A cada colisão era uma dor nova,

A cada colisão era um

Novo ferimento,

Uma  nova

Lembrança,

Uma nova

Cicatriz.

 

Meu corpo foi se enchendo de cicatrizes,

Mas de tempos em tempo era um novo salto,

E a cada salto conquistava alguns centímetros a mais,

Ate a hora que conseguia ultrapassar e após aquele muro

Sempre se erguia outro.

 

As vezes era mais baixou um simples pulo era suficiente,

As vezes era tão próximo do outro que era difícil saltar,

E novamente começava a juntar novas cicatrizes.

 

A cada colisão ganha força.

Para o próximo salto,

Para o próximo muro,

E a cada muro

Ultrapassado,

Sozinha,

Ou com alguém ao meu lado,

Crescia a certeza que eu poderia
Chegar muito além do que

Estava escrito em cada um

Daqueles muros.

 

A cada salto,

A cada muro ultrapassado,

Me sentia mais livre,

Me sentia, mas próxima de mim,

Me sentia mais confiante para o próximo,

A cada muro ultrapassado,

Tinha mais certeza de meus sonhos,

E de quem eu sou.

  

Afesua Kynomatsu 05/11/2018

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s