Caminhos

Nenhum comentário

Havia muitos caminhos na frente,

Alguns eram escuros e assustadores,

Outro nem tão escuros, mas pareciam difíceis,

Outros eram repletos luz.

 

Tentava sempre seguir pela caminha de luz,

Aquele com uma estrada definida,

Os tijolinhos vermelhos estavam alinhados,

Olhando parecia uma estrada

Tranquila, percorre aquele caminho seria fácil.

 

Mas percorre aquele caminho de tijolos vermelhos,

Não parecia o certo,

A cada passo crescia a sensação de algo faltando,

A cada passo crescia a sensação de que a felicidade estava longe,

A cada passo crescia a sensação de que meus sonhos se afastavam.

 

De tempos em tempos novos caminhos apareciam,

Escuros,

Iluminados,

Com estradas esburacadas,

Com estradas de tijolos vermelhos.

 

Em um momento em olhando para este caminho,

Decidir abandonar a estreia de tijolo s vermelhos,

Olhei para a estreia escura com atenção,

Andará por ela parecia até mais fácil,

Mas as escolhas que ela me dava

Não parecia ter uma opção certa.

 

Olhei para o caminho esburacado,

Ele parecia ser difícil de trilha,

Não havia apenas buracos por ele,

Pedras gigantes,

Troncos de árvores caído,

Mas as opções que ele me dava

Eram bem melhores que o caminho vermelho.

 

Resolvi seguir por ele,

Ele não era tedioso como o caminho vermelho,

Às vezes me facial chorar,

Mas superar cada obstáculos

Era maravilhoso.

 

 A cada passo ficava mais fácil ver um motivo para sorrir,

A casa passo descobria algo novo que me complementava,

A cada passo aprendia uma coisa nova que me dava mais força,

A cada passo eu tinha certeza que chegaria onde queria.

 

E cada vez que alcançava um objetivo,

Novos caminhos se abriam a minha frente,

Com novos sonhos, novos desejos,

Aquela estrada de tijolos vermelhos,

A cada passo ficava mais distendes,

Às vezes ela aparecia com uma opção,

Mas nunca trazia algo tentador.

 

A estrada que seguia era difícil,

Superar seus obstáculos,

Eram muitas vezes dolorosos,

Mas era nela que sorria,

Era nela que conseguia chegar nos meus sonhos.

 

A estrada escura,

Que muitas vezes parecia mais curta,

Esta nunca me enganou,

Pois ela mais curta

A estrada bem mais lisa e regular

Que a estrada vermelha,

Mas ela cobrava um preço para ser trilhada,

Um preço alto de mais,

E mesmo assim via muitas pessoas

Trilhando aquele caminho.

 

Quando chegava os momentos

Que apareciam novo caminhos,

Via as pessoas ao me redor,

Escolhendo o caminho escuro,

Escolhendo pagar o preço,

Ou se jogando no tedioso

Caminho vermelho.

 

Muitos queriam me tirar do caminho que escolhi,

Mas já havia caminhado pelo caminho de tijolos por muito tempo,

E o que o caminho curto me oferecia,

Nunca valia o preço a ser pago,

E depois de alguns tempos

Às pessoas do caminho vermelho voltavam,

Mas as pessoas que iam para o caminho fácil,

Esta nunca mais eram vistas.

 

Afesua Kynomatsu 21/01/2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s