A Pasta

2 comentários

Eu estava a caminho de meu trabalho, estava novamente atrasada e corria pela a rua para não piorar a minha situação, mas como em todas as situações complicadas podem ficar ainda piores a minha piorou mais um pouco. Na minha presa para não me atrás ainda mais deixei uma pasta com documentos que levava debaixo do braço cair, precisava levar quarto pastas de documentos para o meu chave em um prédio publico aquela era a menor pasta e nem percebi que ela caiu, porem aquela era a mais importante das cinco era o contrato final de um a grande negociação que me chefe estava realizando ele confiou a mim aquele documente pois não queria que seu rival vise os termos do contrato pois ela poderia assim fazer uma proposta melhor, bom não preciso disser que para a minha sorte a pessoa que encontrou esta pasta fui justamente o rival de meu chefe.

Bom este homem que é rival de meu chefe e conhecido por todos de nosso ramo como alguém sem escrúpulos que não se importam em quando pessoa irá prejudicar para enriquecer cada vez mais, bom quando cheguei no prédio e vi que não estava com a pasta do contrato eu não desconfiei que o deixei cair e sim que havia esquecido sobre a mesa de meu chefe, porem ele me disse que havia deixado na minha mesa sobre as pastas antes de voltar para sua casa, se estava por cima das outras pasta eu não a teria deixado sobre a mesa e tinha certeza que nem uma ficou na mesa ao lado da porta de saída de minha casa onde havia deixado as pasta, quando me dei conta de que eu havia perdido a pasta no caminho eu sai do prédio e percorri o caminho de volta para minha casa olhando para o chão.

Bom você já deve ter percebido que isto so iria me trazer mais problemas, então vamos para o mais leve deles, enquanto seguia procurando a pasta pelo o chão e perguntou aso comerciantes do caminho se me viram um pasta caída, foi a minha vez de cair, dei um passo para trás enquanto verificava se a pasta fora parar embaixo de uma barraca e ali havia um buraco ele não era muito fundo mas foi o suficiente para machucar o meu pé gravemente, bom como aquele não era um dia de sorte bate a cabeça ao cair e desmaiei por alguns segundos, quando recuperei a consciência um homem me carregava para o hospital, a minha sorte  o hospital ficava alguns metros a frente de onde me acidentei.

Eu estava confusa pela a batida em minha cabeça o homem falava comigo com uma voz doce eu não compreendia o que ele fala estava confusa so tinha consciência que ele me carregava em seus braços e que minha perna doía muito, em minha cabeça estava apenas a preocupação com a pasta se não a encontrasse poderia perder o meu emprego e se  o rival do meu patrão fosse um homem de sorte a encontrasse sem duvida seria o fim da minha vida profissional.

Quando chegamos ao hospital um grupo de enfermeiras correu para nos assim que viu o estado de minha perna, eu ainda não estava cem por cento consciente e provavelmente falei muitas besteiras pois ela chamaram o medico assim que me ouviram falar, alguma coisa aconteceu a dor em minha perna aumentou eu perdi a consciência novamente. Quando acordei desta vez estava em uma cama do hospital um homem de cabelos curtos e castanhos bronzes me olhava, eu nunca o vira antes mas a sua beleza era de tirar o fôlego de qualquer um, ele me olhava fixamente quando percebeu que eu acordei abriu um grande sorriso, se aproximou de mim pude ver os seus olhos azuis um tom único de azul a característica mais marcante do rival de meu chefe, quando reconhece o homem deitei levantar, ele me segurou e disse.

-Eu encontrei a sua pasta, não se preocupe mantei que a entregasse ao seu chefe. Eu espero que você me dê a chance de te provar que não sou o homem sem coração que todos falam, perdi uma ótima oportunidade de negócio só para poder ficar ao seu lado aqui e ter a chance de lhe convidar para um jantar quando receber a sua alta do hospital.

E foi neste dia minha pequenina, que perdi o emprego dos meus sonhos, não por que o contrato do meu chefe chegou às mãos de seu rival naquele dia, mas por que eu aceitei me casar com aquele homem, pois daquele dia em diante fui descobrindo fatos que me mostraram que o homem sem escrúpulos era o meu antigo chefe, e que o seu pai preferia ter a fama do que fazer as ações cruéis e desonrosas que meu antigo chefe fazia, e sabe de uma coisa com o tempo todos viram isto enquanto a nossa empresa cresce e cuida de nossa cidade, meu antigo chefe deve que abandonar a cidade pois minguem mais quer fazer negócios com ele.

white stacked worksheets on table
Foto por Pixabay em Pexels.com

2 comentários em “A Pasta”

    1. Fico feliz que gostou irei trazer trazer mais contos e outros tipos de textos alem dos poemas, espero que você goste deste novo conteúdo que irei trazer par ao blog

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s