A Demissão.

Nenhum comentário

Eu sabia que as coisas na vida profissional de meu marido estavam complicadas, a empresa dele estava passando por várias dificuldades financeiras, muitos colegas dele já haviam sido despedidos, ele estava nervoso pois era o ultimo de sua partição e ele sabia que o seu salario era alfo pois ele estava lá a alguns anos, ele já procurava um novo emprego pois era quase certo que ele seria mantando embora, mas estava difícil para ele encontrar um emprego que ele ganhasse o mesmo, eu falava para ele não se preocupar com isto, o meu salário não era tão alto quando o dele mas poderias diminuir muitos gastos até ele crescer novamente em sua nova empresa, mas não funcionou ele ficou agarrado ao emprego dele e que so trocaria se fosse para ganhar mais.

Ele estava certo em querer valorizar o trabalho dele mas seria muito mais difícil para a família se ele perder o emprego e perdêssemos o salário dele, mas não queria falar isto para ele não queria o deixar mais nervoso do que ele já estava, então comecei a fazer cortes e guarda dinheiro na poupança em coisa que ele não percebia, mudei alguma marcas de produtos de limpeza, alguns alimentos troquei a marca também, diminuir minhas idas ao salão de beleza, passei a dar os banhos de nossos cachorros em casa coisas que não influenciavam dia a dia dele.

Eu percebia que mesmo as contas diminuindo ele permanecia nervoso, devia desconfiar que eu estava fazendo algo para mostra que seria possível passarmos por aquela transição,  mas isto apenas o deixou mais nervoso e apreensivo eu realmente não sabia mais o que fazer então apenas deixei as coisas rolarem já que falar não funcionava cortar gastos não o acalmou, permaneci na economia e em juntar dinheiro em minha poupança, mas ele não fazia o mesmo isto começou a me incomodar.

Eu estava lá me esforçando para nos preparamos para o pior ele não se esforçou de forma alguma para isto, então chegou em casa uma carta da companhia elétrica falando que nossa conta de luz seria cortada por falta de pagamento ele era o responsável por aquela conta nos devíamos a responsabilidade das contas eu paga a de água ele a de luz, como eu trabalhava em casa pagava a internet fundamental par ao meu trabalho mas sem luz não iria adiantar ter a internet, fiquei furioso ao entra no site e ver os três messes de atraso precisei usar quase todo o dinheiro que eu havia juntado para não ter a luz cordada, ele também não havia pagado a sua preciosa tv por assinatura, quem iria ficar sem os jogos de futebol era ela.

Quando ele chegou em casa ficou bravo por que ter me estressado por conta de um pequeno atraso, um pequeno atraso que quase me deixou sem ter como trabalhar, ela se trancou no quarto por horas então saiu de casa ficou dois dias fora, liguei para uma amigo dele e descobri que ele já havia sido despedido a vários messes, foi um dos primeiros a ser mandado embora e o tempo do seguro desemprego acabara a três messes, eu juro que tentei com toda a minha alma compreender a frustração ele de perder o emprego, de não achar nada tão bom quando o que ele tinha, mas deve opções quando  ele viu que o dinheiro estava acabando ele podia muito bem aceitar algo mesmo que provisório mas ele foi arrogante, egoísta e mentiroso.

O que me doeu mais não foi nem a mentira e sim o egoísmo, não pensou em nosso filhos em nossa família pensou apenas nele, em manter o seus status, em ser o grande chefe de família, ficou preso a arrogância dele e não quis aceitar que estava passando por um momento difícil e pior nem era culpa dele que o chefe dele na souber administra a empresa e perdeu o seu dinheiro em uma sequencia de  maus investimento e gastos desnecessários, ele não deve culpa ele era realmente bom no que fazia e mesmo se entrasse em uma empresa que pagasse menos eu sabia que ele logo ganharia promoções e aumentos e talvez passasse a ganhar mais do que antes.

Mas o egoísmo dele e a arrogância foram além do que eu poderia imaginar, ele conseguiu destruir o amor que eu sentia por ele, pois eu estava disposta a perdoar ele, quando ele voltasse nós íamos nos sentar e conversar ela tinha muitas propostas e opções que ainda não estavam fechadas para ele, íamos ver qual a melhor juntos e aquele seria apenas uma erro corrigido. Mas ele não quis se achava melhor do que aqueles empregos se achava superior aos donos daquela empresa, então eu simplesmente fiz as malas e foi embora para uma cidade maior com mais empresas no ramo dele.

Eu não me liguei, não ligou para nossos filhos, na verdade após três anos consegui da entrada a um pedido de divórcio por abandono de lar, eu precisei me mudar para uma casa em um bairro com alugueis mais barrados, a consequência caiu nos ombros de meus filhos que precisaram mudar de escola para uma com qualidade inferior, eu não fui atrás dele, sei que a justiça o encontrou pois ele assinou os papeis do divorcio eu apenas me dediquei mais ao meu trabalho conseguir crescer nele e recupera o padrão de vida que tinha ao lado, nunca amais quis saber dele nem para pedir ajuda para com os nosso filhos, sei que o mais velho o procurou uma vez, mas ele nunca me falou como foi sei apenas que ele não quis saber mais do pai.

man working using a laptop
Foto por Oladimeji Ajegbile em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s