As crianças.

Nenhum comentário

Estava me preparando para mais um dia de trabalho, eu sabia que seria um dia difícil e cansativo, sabia muito bem o motivo que iria fazer daquele um dia cansativo, um reunião como cliente mais chato que eu tinha,  que iria ignora tudo o que ele havia me pedido para o projeto e me faria fazer refazer tudo, eu já estava acostumada com isto, então já tinha feito três opções de projeto mas estava com a minha alma prepara para ele recusar tudo e pedir várias modificações.

Para a ajudar a tarde iria para uma reunião na escola de meu filho, o que para muitas mães pode ser algo maravilho mas meus filho, eu realmente não sei mais qual tipo de castigo posso dar a eles para fazer com que ele comecem a se comportar melhor, os levo a psicólogos faço o que a escola me sugere, mas os dois não param quietos um so dia, você como  muitas pessoa devem pensar mas você fica com os seus filho da atenção a eles, sim eu faço isto em casa fazemos varias atividades juntos, brinco com eles o tempo todo, meus finais de semana são só deles, o pai deles faz o mesmo, sim o pai dele também ira a reunião, eu espero muito que com adolescência isto melhore.

Na reunião com o meu cliente tudo aconteceu como eu imaginara, ele recusou coisas nos três projetos, mas felizmente a esposa dele estava lá um mulher sentada e educada que ignorou todas as reclamações o marido e escolheu um dos meus projetos, eu simplesmente não sabia como agradecer aquela mulher, ela me ajudou a ir para a reunião de meus filhos mais calma e tranquila com um ato simples.

Cheguei na escola na hora certa, quando entrei e vi os dois sentados em um banco quietos eu sabia que algo muito errado acontecera, não tinha adultos vigiando os gêmeos eles estavam sozinhos e sentados em um banco, me aproximei com calma quando parei na frende deles uma professora chegou até mim, ela me olhou por alguns segundos e depois falou com muita calma.

-Seus filhos brigaram com um colega os dois bateram neste colega, com força ele está todo roxo, o seu marido estava aqui, este colega é aluno novo tem a mesma idade de sus filhos. Mas não se preocupe nós não iremos suspender ou expulsar os seus meninos nem o colega deles, pegue os seus filhos e volte para casa converse com eles e com seu marido e amanhã após a aula eu falo com você sobre o desempenho de seus filhos na escola.

-Se meu marido estava aqui por que ele não levou os meninos? -A professora desviou o olhar me disse que devia falar sobre isto com o meu marido, meu coração se apertou tive uma sensação ruim sabia que algo estava muito errado peguei os meninos eles foram comigo sem discutir, ficaram em silencio o caminho todo, perguntei várias vezes o que tinha acontecido os dois ficaram em silencio, chegando em casa o carro de meu marido não estava lá, meu marido também não estava lá, e os meninos continuavam em silencio. Normalmente eu teria brigado e colocado vários castigos até eles começarem a fazer, mas pela atitude da escola algo me dizia que coisa era seria demais para fazer isto e principalmente os meninos não tinha culpa.

Meu marido não voltou para casa aquela noite, nem na próxima eu não voltara na escola pois não queria chegar lá sem saber o que tinha acontecido, eu liguei par ao meu marido aquele dia todo, liguei para ele varias vezes e nada estava começando a ir na delegacia fazer uma ocorrência, quando ele no final do dia chega ao meu escritório, por sorte meus funcionários já haviam ido para suas casas.

Me controlei muito para gritar com ele, mesmo ele ficando em silencio olhando para mim, fiz a primeira pergunta por que os meninos brigaram-na escola, ele levou um tempo para me responder, quando me deu a resposta ele me falou tudo de uma vez, até agora não sei como conseguir ouvir tudo sem gritar com ele.

O que aconteceu com os meninos foi bem simples, quando ele chegou na escola os meninos foram ate ele, porém o colega também correu e abraçou o pai dele, mas o que deixou os meninos furiosos foi este falar que o pai deles era o pai dele também os meninos acusarão o garoto de estar mentindo mas quem mentira era o pai deles, durante todos este ano ele tinha um outro filho, e as viagens de trabalha a cada quinze dia era apenas para ficar com o menino. Ele me jurara que não tinha mais nada com a mãe do menino, que queria continuar ao meu lado, mas como eu poderia perdoar algo assim?

Ele criou um trauma para os nossos filhos, ele me enganou e mentiu durante anos deve aqueles dois dias de sumiço, eu não fui capaz de deixa aquelas coisa para trás tão fácil assim, eu não foi de perdoar tudo aqui nem pelos meus filho aquilo foi de mais para mim, eu não conseguiria permanecer ao lado dele sem ter um medo de uma nova traição, de uma nova mentira.

two boys seated on the grass laughing and reading books
Foto por Victoria Borodinova em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s