A explosão.

2 comentários

Estava a caminho de casa depois de um dia cansativo, normalmente meu trabalho e bem tranquilo, mas as vezes as coisas tão erradas, e aí começa a surgir vários problemas um atrás do outro, eu estava em um dia deste. Minha loja estava com alguns clientes na verdade estava com menos clientes do que o normal, porém não muito estranho para o período do ano no qual estávamos então isto não me preocupava aquele mais sempre era o mais baixo que tínhamos na loja, por saber disto eu sempre dava a férias de uma dos meus dois funcionários neste mês, e par a outro no mês seguinte que também pois aqueles eram os dois meses de movimento mais baixo era desnecessário manter os dois ali comigo, na verdade poderia dar as férias para o dois juntos mas  problemas podem acontecer.

E tudo começou quando o meu funcionário que não estava de férias me ligou falando que não poderia ir pois ele havia passado mal a noite toda e estava a caminho do hospital, a ´princípio não me preocupei com nada além da saúde dele, era muito raro isto acontecer então a coisa devia ser seria, a manha permaneceu no sossego habitual, não recebei um cliente era o pior dia daquela semana, pois pelo menos uns três entravam na loja pela manhã, então a coisa realmente seria aconteceu.

Eu não sei exatamente como foi nem por que, mas houve uma explosão no prédio da frente da minha loja, era um prédio abandonado minguem morava lá minguem sabia explicar nem como nem por que aquilo aconteceu, mas o prédio veio a baixo e levou com ele a frende da mina loja e derrubou varias estantes, quebrando vários produtos  eu foquei aliviada porém um dos meus funcionários estarem lá na hora, os pombeiros e policiais logo chegaram, havia fogo nos destroços do prédio, porem em cerca de uma hora o caos havia passado, os bombeiros já haviam olhado a minha loja e por sorte foram apenas as estantes e mostruários e janelas que quebraram a estrutura do prédio estava inteira.

A minha funcionária que estava de férias apareceu para me ajudar a limpar e organizar tudo, já era tarda da noite quando deixamos a loja e não havíamos terminado apenas limpamos o suficiente para fecharmos as portas e colocar madeiras nas janelas, mas claramente meu prejuízo iria ser alto. Então deixei funcionaria em sua casa mesmo sabendo que ficava da direção oposta à de minha casa, mas não iria deixar ela voltar sozinha para casa aquela hora da noite, depois de perder um dia de suas férias para me ajudar.

Quando entrei na rua de minha casa meu único desejo era tomar um banho longo estava torcendo para meu marido ter feito uma ótimo jantar, esta deve ser a vantagem de ter um marido chefe de cozinha após um dias com este ter  uma excelente refeição em casa, porem a surpresa que meu marido me preparou foi bem outra.

Quando estacionei o meu carro na porta de nossa casa vi o caro da sócia dele estacionado lá os dois só se encontravam para brigar, ele claramente ele deve algum problema no restaurante dele também, fiquei por cinco minutos no meu carro com ele desligado, apenas preparando o meu coração para o que estava por vir, aproveitando para falar com meu advogado achava difícil o dono do prédio me pagar pelo o meu prejuízo mas esperava conseguir algo com o meu seguro, pelo menos a resposta do meu advogado em relação a isto foi positiva, o que me deixou mais tranquila e pronto para a briga de meu marido e sua sócia.

Quando entrei em casa os dois não estavam na sala ou na sala de jantar, subi deviam estar no escritório de meu marido no sótão, fui diretamente para o quarto preparar um banho não quis incomodar os dois, porem o fiz já que os dois estavam em minha cama, eu não tinha forças para mais nada naquela hora, fiquei paralisada na porta do quarto olhando os dois que nem me notarão ali vendo a cena dei um grito de raiva, coloquei toda a minha raiva do dia no grito, os dois se assustaram, eu simplesmente virei as costas e fui embora.

Subi no carro e fui diretamente para a casa de minha irmã a algumas quadras da minha,  quando ela abriu a porta para mim eu apenas a abracei e chorei descontroladamente nos braços dela, ela me puxou para dentro acho que era pela loja mas quando lhe contei a cena que tinha acabado de presenciar, ela ficou chocada a campainha tocou, meu cunhado que ouvira tudo abriu  a porta, ouvi o soco que ele em meu marido ouvir o gemido de dor, não sei se foi errado mas aquele gemido me fez sentir ligeiramente melhor. Meu cunhado não o deixou entra passei aquela noite ali, pedi para minha irmã e meu cunhado pegarem algumas roupas em minha casa não queria voltar lá nunca mais.

photo of flames
Foto por Dương Nhân em Pexels.com
Anúncios

2 comentários em “A explosão.”

  1. Oi, Juliana como vai? Gostei do conto, esse aí foi um dos melhores que você já publicou em seu blog, apesar de haver nele alguns pequenos erros ortográficos no conto, mas como “minguem”nota, acho que só eu mesmo para notá-los não é mesmo! De qualquer modo ficou muitíssimo bem elaborado o conto. Visite o meu blog Juliana, sinto falta de ler seus comentários lá. Um forte abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Fico satisfeita que tenha gosta, escrever contos e algo novo e mais difícil do que eu imaginava, pois sempre quero explicar mais algum ponto e acabo correndo o risco de ficar extensão de mais para um conto, mas e uma aprimoramento da escrita, espero que continua gosto das minha próximas publicações

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s