Doce infância.

Nenhum comentário

Sabe aquele namorado da infância, que passamos o tempo todo suspirando por ele, imaginando o futuros, a festa de casamento, escolhendo o nome dos ilhós do cachorro qual será a profissão dele, decidimos tudo em nossa mente, mas quando estanhos cara a cara, o silêncio permanecer, nem uma palavra sai de nossas bocas, a infância passa vem a adolescência, as vezes aquele primeiro amor morre ai, as vezes se fortalece as vesses e esquecido.

Eu tive um amor deste para cada fase de minha vida, o meu primeiro era um menino que sentava na minha frente na sala de aula, nunca falei com ele pois minha melhor amiga também era apaixonada por ele.

No ensino médio um me apaixonei pelo o atleta mais popular da escola, este me declarei, namoramos por todo o ensino médio, fomos rei rainha do baile da escola, mas fomos para faculdades diferentes e nosso amor não suportou a distância.

Na faculdade tive dois namorados um me trai na segunda semana de namoro uma tragédia me apaixonei por ele a primeira vista, o segundo precisei fazer um trabalho em grupo fomos nos conhecendo aos poucos  aconteceu de forma natural, o clima surgiu veio o primeiro beijos e todo o resto, ficamos juntos por dois anos, nem me lembro o motivo de  nossa briga, na verdade acho que fui o nervosismo das prova de final de semestre o penúltimo semestre foi realmente cansativo, o ultimo ainda pior acho que por isto não me apaixonei por minguem.

Então consegui um emprego em uma cidade grande,  a loucura de viver em uma cidade grande com um emprego de verdade e todas as responsabilidades que bem juntos, me apaixonei pelo o meu vizinho do apartamento da frente, um homem bonito que trabalhava em um laboratório de genética,  nunca troquei uma palavra com ele, morei ali apenas por um ano, queria morar em outro a apartamento estava apenas esperando surgir uma vaga para me mudar, quando isto aconteceu nunca mais o vi.

O meu vinho neste novo apartamento era um homem casado, criei uma grande amizade com a esposa dele, que vivia arrumando encontros para mim, cheguei a sair com alguns caras mais de uma vez porem nada virou um relacionamento sério, pequenas paixões passageiras, que facilmente foram destruídas por coisas tolas.

Então a empresa para qual eu trabalhava sofreu um golpe, um ato criminoso que eu não sei direito o que foi apenas que levou a empresa a falência, encontrei um outro emprego raptamente na cidade de meus pais, voltei para casa.

Então lá estava ele meu colega de classe que se sentava na minha frente, ainda mais bonito do que na infância, ele não fora para a faculdade, porem era dono da maior mecânica de caros na cidade, tinha uma loja oficial de peças de carro, ele comprara a casa de frente para a dos meus pais o via todos os dias mas como na escola no tive coragem de ir falar com ele.

Então deve um grande festival na cidade reencontrei vários amigos de infância, ele estava lá também, me convidou ara dançar, dançamos e conversamos a noite toda, e aquele amor infantil ressurgiu mais forte e belo, no momento exato para ele florescer crescer forte o suficiente para superar os obstáculos, nos casamos e tivemos filhos e logicamente nada foi como eu havia planejado na infância.

beautiful blond blur child
Foto por Pixabay em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s