O baile de inverno.

Nenhum comentário

A vida é uma droga mesmo, serio a minha vida já estava uma droga a muito tempo, primeiro quando minha irmã mas nova acabara de nascer nossos pai morreu em um acidente no trabalho dele, não sei bem o que foi pois menos de uma anos após minha mãe nos deixou na casa de na vizinha e fugiu, fomos bem tratados por ela uma senhora de idade com um coração gigante, os anos com ela forma bons porem quando eu tinha dez anos e minha irmã oito ela adoeceu, e faleceu uma ano depois.

Então a filha dela nos recebeu em casa porem ela nunca gostou de nós, nossa vida na casa dela era um inferno, ela nos trava mal xingava  agente o tempo todo, um dia quando cheguei em casa eu a vi batendo em minha irmã, então durante a noite eu peguei nossas coisa e fugir com minha irmã dela, eu estava com treze anos  minha irmã onze, aquela senhora nos leva para vermos nossa avó paterna eu sabia que ela não nos queria lá porem.

Quando cheguei na casa de minha avo com minha irmã e contei o que aconteceu ela nos colocou em uma quarto sem cama sem nada, nos deu apenas alguns cobertores, a casa dela não ficava muito longe da casa onde estávamos então podemos continuar na escola, não era uma coisa tão boa porem ela não nos trava mal e nos dava comido, após um mês que nós estávamos lá um dia que não sabia que existia apareceu ouvir ela disse que não acreditava que éramos filha de seu irmão porem ela mobilhou o nosso quarto, uma beliche uma armário e uma escrivaninha, tudo de segunda mão mas era bem melhor do que dormir no chão.

Não tínhamos muito mas era um teto, nossa avo nos dava comida e garantia condições para a escola não tínhamos uma relação amoras e carinhosa como tinha com a senhora que não era de minha família porem era bem melhor do que na casa anterior, quando completei désseis anos consegui um emprego de meio período, nossa avo nunca me pediu dinheiro para nada, então melhorei o nosso quarto com moveis, roupas melhores para mim e minha irmã, celulares para nos e até uma tv.

Neste ponto nossa avó começou a ase aproximar mais de nós, puxava algumas conversas, quando minha irmã também conseguiu um emprego de meio período quando entrou no ensino médio o que me deixou aliviada pois aquele seria o meu último ano lá pois eu esperava conseguir entra em uma faculdade, nossa avo estava muito mais simpática com agente, uma boa melhora em nossa vida.

  Aquele ano as coisas pareciam melhorar para nós, melhorar no que era possível melhorar, mas ai as coisa, pelo menos para mim, começaram a piorar. Quando entrei no meu primeiro ano do ensino médio conheci um menino com quem comecei a namorar, ele foi uma das coisas que me aproximou de minha avó ela conhecia os pais dele a muito tempo eram dono de uma farmácia.

Eu não sei quando nem por que, mas ele não era o rapaz bom que minha avó pensara e que eu pensei que era, o baile que antecipava as férias de inverno, eu estava animada para este baile  mas aquele foi o meu pior baile de escola, ele me pegou em casa com o seu carro para irmos no bailem na primeira uma hora tudo estava prefeito mais ai ele sumiu.

   Achei que ele estava falando com os amigos foi falar com as minhas, mas ai uma amiga minha me pediu para sair com ela um pouco pois elas estava se sentindo mal, eu quis pegar um copo de água para ela antes de sair com ela de lá quando me virei eu o vi beijando uma menina que passou todo o nosso ensino médio tirando saro de mim falando que minha mãe me abandonara por eu ser insuportável, várias outras coisas cruéis que eu aprendera a ignora pois sabia que não eram verdade.

Com tudo o que já me aconteceu esta traição foi horrível me machucou de mais fiquei mal por alguns dias, chorei em algumas noites, mas não foi a pior coisa que me aconteceu e não seria a último coisa ruim que me aconteceria. Te não ser a última coisa ruim em algumas semas isto se mostrou verdade, um dia quando estava voltando para casa com minha irmã após nossos trabalhos eu vi um carro de policia lá. Quando entramos em casa nossa avo nos apresentou uma advogado e uma assistente social.

Por um minuto eu achei que ela iria querer nos tirar de lá, afinal nossa guarda estava com a filha da senhora não com a nossa avó porem eu e minha irmã fugimos para lá, o que eu não sabia era que quando nossa tia nos viu lá ela foi ate aquela mulher e acertou todas estas papeladas o motivo era outro.

Nos mãe após fugir melhorou de vida conseguiu um emprego bom cresceu na empresa tinha uma ótima casa na cidade próxima a nossa, uma cidade um pouco maior, ela nunca voltar para saber como estávamos nunca ligou minha avó desconfiara que ela havia morrido a muitos anos atrás, so que na verdade ela morre a um mês atrás deixara tudo o que tinha para mim e minha irmã, fizera um testamento, era dois apartamentos um para mim e outro para minha irmã, mantara dividir o dinheiro que ela tina entre nos duas e nós poderíamos usar tudo assim que completássemos vinte e um anos.

No primeiro momento fiquei ligeiramente triste, ela fez falta em minha vida em alguns momentos mas aprender a viver sem ela, porem quando olhei para minha ira e vi o quando aquilo a machucava, ela sabia de nos pelo o que o advogado nos contou ela sabia que ficamos com  a senhora ate ela fazer depois dois anos com filha dela e depois para a casa de minha avo que já estávamos a quase quarto anos, ela simplesmente escolheu não nos ver.

Quando olhei para minha irmã me dei conta que foi escolha de nossa mãe não ficar ao nosso lado, ela realmente não nos quis ela não estava longe poderia ir nos ver, poderia ter me consolado no dia do baile porem ela escolhei nos deixar, aquele dia não chorei pela morte dele pela primeira vez choreis por ela ter nos abandonado, nossa avó pela a primeira vez nos abraço, uma abraço de avó, de mãe uma abraço que a muito tempo eu precisava para finalmente deixar aquela dor sair e ir embora de meu corpo.

close up of snowflakes
Foto por Pixabay em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s