De volta a escola

Nenhum comentário

Eu estava de volta a minha escola, nunca imaginei que iria voltar para lá após dez anos, iria trabalhar lá professora de física, odiava a matéria na escola mas na faculdade a estudei e era boa, estava caminhando pelos corredores após afalar como diretor aquele nostalgia da juventude em meu peito, era estranho volta ali como papel invertido, mas não tinha escola precisava do emprego, minha mãe estava muito doente e o tratamento era caro, trabalhar apenas como pesquisadora na faculdade não era suficiente, as aulas ali tinha um horário bom poderia fazer os dois trabalhos sem problemas.

A escola já estava deserta os alunos já haviam ido para suas casas a algumas horas entrou ouvi um barulho de passos, olhou para trás não vi nada, achei melhor deixar o meu passei pela escolha para outro dia, algo caiu atrás de mim não quis para este é sempre maior erro em uma filme de terror, porem meu coração estava disparado aumentei o ritmo, sentir o vento gelado passar por mim rapto o medo começou a tomar conta de mim, alguém falou meu nome atrás de mim não resisti olhei para trás.

Lá estava ele, minha primeira grande paixão, aquela paixão tola que muitos adolescentes sente pelo o seu professor bonitão, mas ele não envelhecerá nem um dia naqueles dez anos, me lembro dele olhando para mim na aula ele me achava bonita dava para ver no olhar dele, nunca falou nada ou vez nada mas ali agora eu ela uma professora como ele, so que o que eu estava sentindo naquele momento era medo, por algum motivo eu queria correr dali, e ao mesmo tempo ficar.

Em um picar de olhos ele estava na minha frente, com a mão em meu rosto, sussurrou algo em meu ouvido fiquei paralisada estava apavorada mas algo não me permitia gritar, não me permitia correr dele, ele beijou o meu pescoço uma mistura de prazer e medo crescia em meu peito, então sentir as presas deles entrarem em meu pescoço, era o meu fim sem dúvida, e mesmo assim sentia prazer naquilo o medo crescia em meu peito, desmaie nos braços dele. Acertei em casa com muita fome, ouvindo cada som ao meu reto, com uma carta na cabeceira de minha cama em cima de uma bolsa de sangue por impulso a peguei e bebi todo o sangue a fome diminuía, na cada uma única frase. “Bem-vinda a sua nova vida.”

 

Recado:

E ai tudo bem?

Hoje para quem entra apenas neste blog, vou deixar aqui um tipo de conto que normalmente publico no meu segundo blog voltado para historias de fantasia, ando explorando a temática vampiresca lá, aos domingo tem contos com esta temática, para quem quiser conhecer esta área de trabalho vou deixar o link do outro blog aqui para vocês, este conto e só para vocês deste blog aqui.

E aproveito para agradecer a todos que estão aqui seguindo o blog e apoiando o meu trabalho por aqui^.~

Eu Mais Eu Mais Alguém… Fantasia

 

vampiros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s